Curioso, irá tratar com humor, factos e casos da demanda da criatura humana. Terá particular atenção ao curioso comportamento tuga, seja ele político ou explorado que bate palmas a tudo. Mesmo, quando sente uma pressão onde as costas perdem o nome.
.posts recentes

. Mictório indiscreto

. Moda

. “Não há, volta a dar. Não...

. O ódio não escolhe fronte...

.arquivos

. Março 2006

online
Online Casino
Domingo, 12 de Março de 2006
O ódio não escolhe fronteiras, nem é compreensível.

Sábado, dia 11 de Março em Madrid foram homenageadas as 192 vítimas da matança.

Nesse dia de 2004 a cidade acordou com o horror do terrorismo na forma que nunca tinham sentido.

Espanha e Madrid tinha o conhecimento do terrorismo e da forma brutal como mata. Por via da actuação da ETA. Pairava sobre Madrid uma atmosfera de suspeita, as eleições estavam a porta e era um momento privilegiado para a actuação da ETA. Dias antes tinha sido aprendida uma carrinha carregada de explosivos atribuída a ETA nos arredores de Madrid.

Os madrilenos vinham a conviver esporadicamente com actos terroristas. Mas, nada os tinha preparado para o que iria passar no início desse dia. Nesse infame dia de 11 de Março ás 07.35, inicia-se a sangrenta matança nas estações ferroviárias de Atocha, Santa Eugenia y El Pozo. O saldo desse dia resultaria em 192 mortos e 1.421 feridos.

Talvez seja bom perguntar ao ministro dos negócios estrangeiros socialista. Se este acontecimento gerasse uma violência de efeito igual a dos cartoons. Também seria «compreensível»! Ou o facto de não haver perseguições a muçulmanos em Espanha não lhe sugere nada.

publicado por carlocos às 15:56
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Março 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
.tags

. todas as tags


Who links to me?
blogs SAPO
.subscrever feeds